quarta-feira, janeiro 07, 2009

O pequeno homem que não estava lá 6

Meus mortos germinam da terra,
flores improváveis,
estátuas com perfume terroso,
um jardim vistoso
e mudo.

A avó, cuja copa se perdeu no céu;
a tia, oca de seiva;
a amiga, tronco podado ainda verde.

E meu pai no centro,
a árvore que bebeu um lago,
a sombra do meu silêncio.